Crimes contra as verduras: como combater

Imagem: Kill Taupe

Imagem: Kill Taupe

Verdura, palavra que na infância é sinônimo de obstáculo para a sobremesa, castigo, empurra empurra no prato, revezamento de bochechas, deglutição impossível.

Pois a culpa não é dos pobres vegetais. A culpa é dos maus tratos, desprezo, agressões do excesso de cozimento, cujo resultado é um negócio sofrido, sem graça, acinzentada e molenga, que ninguém quer comer.

Aqui vai um pouco de sabedoria verdurística para tratar bem seus verdes, realçar o frescor, cor, textura, sabor, conquistar a paz à mesa e ainda ficar mais lindo e fortinho:

1. Não descasque. Esfregue a casca com uma esponja.

A maioria dos nutrientes das verduras está na casca. Em vez de descascar as cenouras, mandioquinhas e batata doce, esfregue-as com a parte áspera de uma esponja (limpa) tipo scotch brite.

2. Não corte as verduras cedo demais.

Elas oxidam rápido uma vez que são cortadas e ficam em contato com a luz e o ar, perdendo sabor e nutrientes.

3. Cozinhe no vapor ou refogue brevemente.

O negócio é preservar o verde vivo lindo e a textura. Se passar do ponto, adiós graça, sabor e vitaminas.

4. Ame mais o forno!

Vegetais como abóbora, beterraba, batata doce, cenoura, mandioquinha, erva-doce, alho-poró, cebolas cortados em fatias ou pedaços, salpicados com sal, pimenta e um fio de azeite no forno a 180ºC. Não tem sabor melhor, e é a coisa mais ridícula de fazer. Nem dá para chamar de receita.

5. Quando cozinhar em água

salgue-a com 20g de sal por litro quando estiver em ebulição. É salgadinha mesmo, como se fosse para fazer pasta. Aí o negócio é cozinhar rápido para preservar o verde vivo. Retire o vegetal verde da água fervente e coloque em água bem gelada (pode por bastante gelo) para parar o cozimento. Escorra. Se cozinhar demais, o sabor, charme e as vitaminas ficam para trás, na água.

6. Aproveite tudinho

- A casca da abóbora, assada com sal e azeite vira um snack delicioso.
- A parte verde escura do alho-poró dá um gosto ótimo nos caldos.
- Talos de brócolis cortados fininhos são deliciosos refogados, e as folhas são tão boas como a couve.
- Aqui tem mais dicas de aproveitamento