Agroquímicos: Conselhos práticos para quem não pode comprar tudo orgânico

Queria comprar só orgânicos, plantar minha horta no telhado, respirar ar puro, beber da nascente. Mas no meio dessa crise e morando no centro de São Paulo, confesso que tenho comprado mais hortifrutis "normais".

E o peso na consciência? Estarei matando a mim e a meus entes amados lentamente com esse monte de agrotóxicos? Fui pesquisar, e encontrei muita informação desencontrada na web. Por isso resolvi alugar o Paulo, amigo de infância e conselheiro para todo e qualquer tema químico.

Queria saber quais são os hortifrutis mais bombados, se é possível eliminá-los dos alimentos, se devo comer menos verduras e frutas.

Paulo gentilmente repassou minhas dúvidas para o Professor Doutor Cassius Vinicius Stevani, do departamento de Bioquímica do IQ USP, que é uma referência no assunto (pode Googlar).

Compartilho o que aprendi aqui com vocês:

Quem são os feios, sujos e malvados?

  •  Somos 7 bilhões de pessoas no mundo. Não é possível alimentar a todos com produtos orgânicos. Combater as pragas da lavoura é necessário para garantir a escala e abastecimento dessa gente toda.
  • A indústria química produz substâncias para combater as pragas, os defensivos agrícolas ou fitossanitários, como a indústria prefere.
  • As próprias plantas produzem substâncias químicas (às vezes tóxicas) para se defenderem contra bactérias, animais e outras plantas. Por isso a gente não come batata e mandioca crua: a primeira tem solanina e a segunda, cianeto
  • Com alguns cuidados, é possível eliminar os resíduos dos defensivos agrícolas, durante o preparo dos alimentos em casa (ver abaixo).

O problema está no controle da aplicação:

  • No Brasil, Europa e EUA as regulamentações são muito rígidas. A indústria química é obrigada a fazer inúmeros testes de toxicidade das substâncias agrícolas e seus resíduos para organismos não-alvo (nós, não-insetos ou pragas).
  • Então onde está o problema? Quando se detectam substâncias químicas em concentrações acima das seguras, geralmente é resultado do uso inadequado (seja pela dose ou produto de baixa qualidade) por parte do agricultor. Por ignorância ou má fé.

Não sei se o fazendeiro que plantou esses tomates é gente fina. E se tiver excesso de resíduos?

O Professor Doutor Cassius Vinicius Stevani orienta:

  • Na dúvida, deixe as frutas e verduras de molho 5-10 minutos em água com algumas gotas de água sanitária ou esterilizador comum - aquilo que a gente já costuma fazer ao lavar a salada. Na maioria das vezes, basta água.
  • As substâncias tóxicas degradam com o calor. Se houver resíduos, o cozimento dá cabo deles.

Muito obrigada pelos esclarecimentos, Professor Doutor Cassius Vinicius Stevani.

Conclusão: invista em orgânicos sempre que puder. São melhores para você, seus amados, o meio ambiente e o produtor. Se comprar hortifrutis comuns, lave-os muito bem, e deixe-os de molho por 5-10 minutos em água com algumas gotas de esterilizador ou água sanitária. É muito importante para retirar resíduos químicos, ao menos uma parte grande. O cozimento também ajuda a neutralizar possíveis substâncias tóxicas.